NOTÍCIAS

Por que crianças com autismo têm mais dificuldade para falar?
25/04/2017

Por que crianças com autismo têm mais dificuldade para falar? <META http-equiv=

Aspectos sensoriais endurecidos, problemas de conduta, falta de reciprocidade social, inflexibilidade. Essas são algumas das características comportamentais relatadas pelos pais de crianças diagnosticadas com autismo.

Diante disso, a falta de comunicação com o mundo se coloca como uma das principais angústias das famílias: quando meu filho vai falar? Afinal, a capacidade de se comunicar está diretamente ligada com o modo de percepção de mundo da criança, podendo gerar frustrações e problemas sérios de conduta e relações interpessoais.

A questão é sensível e pode ser abordada por diversos vieses. Um deles é o que a fala não é - e nem deve ser estimulada como tal - a única forma de linguagem e expressão da criança.

De acordo com o portal de notícias da Fundação espanhola Autismo Diário, especializado no tratamento de temas relacionados ao autismo, é recente o entendimento de que nem toda criança diagnosticada no espectro autista terá restrições de fala.

Hoje, estima-se que entre 20 e 30% de pessoas com autismo desenvolveram a linguagem verbal, quase sempre associada a intervenções e estímulos adequados às necessidades de cada criança, ainda que tardia.

Porém, é preciso considerar que ainda há poucas evidências científicas de como isso se dá, e novas metodologias científicas que avaliam a comunicação e a linguagem estão sendo desenvolvidas. Para quem tiver em interesse em se aprofundar neste tema da linguagem, o artigo O desenvolvimento da linguagem e da linguagem no autismo, disponível aqui, em espanhol, trata especificamente disso.

Fonte: https://catraquinha.catracalivre.com.br/geral/cuidar/indicacao/por-que-criancas-com-autismo-tem-mais-dificuldade-para-falar/

DESTAQUES